MARCADO PARA MORRER

Polícia já sabe que Danilo Campos estava ameaçado de morte e "mandante" pode ser preso a qualquer momento

A delegada Alana Cardoso acredita em rápida solução do caso, mas ainda mentém investigações em sigilo

Trindade/Redação 24 Horas News | 10/11/2017 09:48:16
Foto: Divulgação - Delegada Alana Cardoso, da equipe de investigações da DHPP ainda não oficializou as denúncias de ameaças de morte

AMEAÇADO DE MORTE - A Polícia ainda não oficializou uma denúncia de que o personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, de 28 anos, foi mesmo executado em um crime passional.  A vítima estaria sendo ameaçada de morte por um homem, marido ou namorado de uma aluna da academia onde Danilo trabalhava. As ameaças teriam sido feitas através de telefonemas, mensagens via WhatsApp e uma pessoalmente.

A delegada Alana Cardoso, presidente do inquérito aberto pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ainda se mantém em silêncio sobre as investigações e, principalmente seus motivos.

A reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News apurou, no entanto, que o mistério do caso está próximo a ser desvendado, inclusive com a representação de prisão preventiva  prestes a ser requerida pela Polícia à Justiça.

Embora trabalhe em silêncio, a reportagem apurou ainda, que o caso pode ser solucionado a qualquer momento, inclusive com a divulgação, principalmente do mandante do crime, que também pode ser preso a qualquer momento.

ENTENDA O CASO

Danilo Campos foi executado por volta das 21h45 da noite desta quarta-feira, 8, em uma das ruas do Jardim Cuiabá, bairro nobre da capital. A vítima estava dentro de seu veículo modelo Honda Civic, quando surgiram dois homens em uma moto.

O  homem que estava na garupa da moto desceu e disparou, pelo menos oito tiros, cinco deles atingiram Danilo, filho do vereador Nilo campos, do DEM de Várzea Grande. O rapaz morreu na hora.  


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News