CENTRO HISTÓRICO

Prefeito e faculdades particulares dialogam sobre revitalização do Centro Histórico pela educação

Redação 24 Horas News | 02/08/2017 10:38:14

O encontro foi marcado pelo interesse mútuo em trazer uma nova vida para a região, permitindo que seu vigor seja restaurado através da movimentação constante de estudantes e do comércio no período noturno.

 

O prefeito Emanuel Pinheiro e os proprietários das instituições particulares de ensino superior, Faculdade Cândido Rondon (FCR), Faculdade Desembargador Sávio Brandão (FAUSB) e Faculdade de Cuiabá (FAUC), dialogaram nesta terça-feira (01), sobre a revitalização do Centro Histórico pela educação. O encontro foi marcado pelo interesse mútuo em trazer uma nova vida para a região, permitindo que seu vigor seja restaurado através da movimentação constante de estudantes e do comércio no período noturno.

Para o prefeito, todo este processo de transformação do espaço está sendo projetado cuidadosamente, a fim de estimular as instituições a se instalarem no centro. “Esta é uma das iniciativas mais valiosas que estamos implantando e como alguém que por muito tempo atuou como professor, eu compreendo a dimensão de alcance que a educação possui, se alastrando para além do âmbito profissional, se expandindo também para áreas como a cultura. É por isso que idealizamos e visualizamos esta parte histórica sendo redefina com o auxílio das faculdades e unidades de cursos técnicos profissionalizantes. E para que este amplo debate – que resultará nessas melhorias – possa ser iniciado com presteza, já encaminhei o projeto de lei que busca adequações no Código Tributário Municipal, no sentido de possibilitar a adoção de uma política pública que induza esta revitalização, por meio de apoio aos investimentos em educação. Focado em medidas que atuem como incentivos fiscais de tributo, como o ISSQN e outras taxas, o município quer cativar os empreendedores para nos ajudar a proporcionar a sustentabilidade desta que é uma região tão valiosa e fundamental para nossa terra”, afirmou.

Para os proprietários e mantenedores das instituições, professora Cida Enes e Marcelo Demian, o anseio de instalar as unidades no Centro Histórico é uma realidade, principalmente pelo fato de uma delas já estar inserida neste contexto de forma pioneira, conforme pontuou Enes.

“A FCR já está na região central, próxima ao Morro do Luz. Temos ali uma estrutura belíssima, que preserva as pedras e plantas do parque de maneira integral, valorizando este pedaço da história da cuiabania que está agregado à nossa estrutura física. E ter a oportunidade de expandir nosso alcance nesta área é animador. Nossas faculdades estão amplamente dispostas a participar deste processo tão grandioso, com a certeza de que também estaremos apreciando a comunidade local e aumentando significativamente o número de alunos – sabendo que aqueles que trabalham diariamente no centro optarão pelas opções alojadas ali devido à facilidade de acesso”, falou.

Interessados na iniciativa idealizada pelo prefeito Emanuel Pinheiro a partir de um artigo escrito pelo gestor, o mantenedores das instituições possuem um projeto específico voltado para o curso de Direito, que se enquadraria dentro da premissa projetada. Segundo o coordenador de Estágio da Faculdade Cândido Rondon, Eduardo Manzepi, um laboratório prático poderia ser alocado no Centro Histórico.

“Nas duas faculdades onde oferecemos o curso de Direito, nós realizamos os núcleos de prática jurídica, que são estágios onde nossos formandos do último semestre realizam a assistência judiciária gratuita. Atualmente nós estamos em busca de um novo local e coincidentemente tomamos conhecimento do projeto do prefeito, que imediatamente chamou nossa atenção. Nós gostaríamos muito de nos instalar nesta região e estamos aqui para nos envolvermos neste processo de transformação, além de já nos colocarmos à disposição para contribuirmos para as iniciativas advindas que a Secretaria Cuiabá 300 desenvolverá em virtude do nosso histórico tricentenário”, concluiu.