ENCHENTE NA PRAINHA

Prefeitura diz que bocas de lobos a Prainha não suportaram a força da chuva

Redação 24 Horas News | 20/01/2019 08:25:08

Mesmo com a realização do serviço, o intenso volume de 33,8 mm de chuva, em apenas 1 hora, ocasionou alagamento na região

O monitoramento da Defesa Civil de Cuiabá aponta que a Capital mato-grossense recebeu, entre às 17h e 18h deste sábado (19), um acumulado de 33,8 mm de precipitação. Mesmo com o trabalho preventivo de limpeza e desobstrução, realizado diariamente pela Prefeitura de Cuiabá, o grande volume de chuva ocasionou alagamentos em alguns pontos da cidade.

O principal local atingindo foi a Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha), que chegou a receber uma ação manutenção da Secretaria Municipal de Obras Públicas nesta semana. Na oportunidade, uma equipe de servidores, contando com o auxílio de uma retroescavadeira e um caminhão hidrojato, executou o trabalho de desentupimento em dezenas de estruturas de escoamento situadas na via.

Além das manutenções periódicas nas bocas de lobo, outro trabalho que o Município tem intensificado nessas regiões é o de varrição das ruas e avenidas. De acordo com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, mais de 100 operadores de limpeza pública atuam, das 6h ás 22h, na área central. A atividade, além de contribuir para deixar a cidade mais bela, ainda é responsável por retirar das ruas uma média diária de cinco toneladas de lixo.

"Infelizmente, mesmo com todo esse trabalho preventivo sendo efetuado, com esse grande volume de chuva as bocas de lobo não conseguem dar a vazão necessária para a água. Todavia, como poder público temos que encontra maneiras de evitar tais transtornos à população. Por isso, já determinei à Secretaria de Obras que as operações de manutenção das bocas de lobos sejam intensificadas e também à Secretaria de Serviços Urbanos que reforce o número de equipes de varrição", destaca o prefeito Emanuel Pinheiro.

Segundo levantamento da Secretaria de Obras, Cuiabá possui mais de 4 mil bocas de lobos distribuídas pelas quatros regiões da cidade. Contando com duas equipes de manutenção e dois caminhões hidrojatos, a Pasta consegue executar uma média de 100 atendimentos, por mês, com diferentes tipos de intervenções. A expectativa é de que esse número seja ampliado em 2019, a partir da contratação de novos operários, por meio do processo seletivo que finaliza ainda neste mês.

"Estamos finalizando o processo seletivo, que nos permitirá aumentar o contingente de trabalhadores atuando nesse tipo de demanda. Isso, obviamente, irá dar mais celeridade, permitindo que um número maior de bocas de lobos sejam limpas em um menor espaço de tempo. Aproveito ainda para pedir a conscientização da população. Sabemos que temos a nossa responsabilidade de fazer a manutenção, mas o cidadão também deve evitar jogar lixo no chão. No fim, cada copo, sacola, canudo, acaba indo para essas estruturas e prejudicando seu funcionamento", ressalta o secretário Vanderlúcio Rodrigues.