NA CADEIA

Procurador da AL é preso por ameaçar matar garota de programa

Jornalista Jonas Jozino | 19/04/2017 11:11:25

Garota disse que não aceitou usar drogas e foi ameaçada pelo procurador

A Polícia Militar prendeu na madrugada desta quarta-feira o advogado e procurador da Assembleia Legislativa Benedito César Correa de Carvalho, 46 anos. Ele é acusado de tentar matar a facadas a garota de programa, L.M.A, 22 anos, também musa de um time de futebol de Cuiabá. A prisão aconteceu no apartamento do procurador, no bairro Araés. Esta é a segunda prisão do procurador, que em 2011 chegou a ser detido em um motel na saída para Chapada dos Guimarães usando drogas e por ameaçar as duas garotas de programas, de 18 e 20 anos com um revólver.

L.M.A, que acionou a Polícia Militar, através do telefone 190, disse que foi contratada por Benedito César para um programa sexual e ao chegar ao apartamento, no edifício Moinho dos Ventos, foi convidada para usar drogas, o que segundo ela não teria aceitado. Irritado, Benedito César a teria trancado na cozinha.

Ela contou que após algum tempo, o homem ofereceu cocaína, que ela recusou, e depois, começou a notar que ele passou a "surtar", falando sozinho e coisas desconexas.

No local, policiais encontraram o suspeito com a faca e resquícios de cocaína em um prato.

Durante a abordagem, advogado resistiu à prisão e precisou ser algemado. Policiais apreenderam uma carteira da Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional Mato Grosso (OAB-MT) e uma carteira funcional da Assembleia Legislativa. Ele foi conduzido para a Central de Flagrantes.

Em setembro de 2011, advogado foi preso em um motel, na saída de Chapada dos Guimarães, após ameaçar duas jovens de 18 e 20 anos, com um revólver calibre 38, na época apreendido pela Polícia Militar.

A ALMT disse que acompanha o caso e que deve abrir um procedimento interno para apurar a conduta do procurador. A reportagem não conseguiu localizar Carvalho.