CASA CHEIA DE ERVA

Professor acusado de traficar maconha é preso em flagrante

Metrópoles | 27/07/2017 18:19:15

Investigadores chegaram até o apartamento do pedagogo após uma denúncia anônima e encontraram potes cheios da droga

Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu um professor da rede pública de ensino do Distrito Federal acusado de traficar maconha, nesta quinta-feira (27/7), na 312 Sul. Investigadores chegaram até o apartamento do docente após uma denúncia anônima. No local, encontraram potes cheios com diversos tipos da erva, além de material usado para enrolar os cigarros, balança de precisão e revistas que fazem apologia ao consumo de maconha.

O pedagogo Saulo Fabrício Pereira, 38 anos, que leciona em uma escola na 413 Sul, se negou a abrir a porta para os policiais quando a equipe foi apurar a denúncia. No entanto, ao sentir um cheiro forte característico da droga, os policiais entraram no apartamento. Saulo, que se formou na Universidade de Brasília (UnB), já havia sido preso em 2012 por plantar pés de maconha em casa.

Segundo o delegado adjunto da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), João Ataliba Nogueira, o professor ainda tentou se livrar da droga para evitar a prisão em flagrante. “Quando percebeu que os policiais entrariam no imóvel, ele tentou jogar a maconha pela janela, mas os agentes foram mais rápidos”, explicou.

 De acordo com as denúncias recebidas pela polícia, havia um grande fluxo de pessoas no apartamento de Saulo, apesar de o professor morar sozinho no imóvel.

A maconha apreendida foi encaminhada para o Instituto de Criminalística (IC) para definir o tipo de erva que estava sendo comercializada pelo professor. Saulo foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e será encaminhado para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Questionada sobre o caso, a Secretaria de Educação não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem.