FARÁ TRANSPLANTES

Pronto Socorro de Várzea Grande inicia captação de córnea para realização de transplante

Jornalista Jonas Jozino | 11/11/2019 09:08:59

Parceria com Hospital Oswaldo Cruz está abrindo novos serviços na maior unidade de saúde de Várzea Grande

O Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande, já está apto para fazer a captação de córneas para o transplante.

Essa é a primeira etapa para que a unidade que é Referência em Saúde em Várzea Grande, segunda maior cidade de Mato Grosso, possa participar do seleto rol de hospitais capacitados para receber ou promover transplantes de qualquer natureza.

"Estamos avançando. Isto que é importante, pois promovemos Saúde Pública através do Sistema Único de Saúde – SUS, sem custo para os pacientes", disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos sinalizando que este é o primeiro de muitos resultados da parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz que faz capacitação na maior unidade de saúde do município.

O Banco de Olhos da unidade deu início a atividade no dia 16 de outubro e, o primeiro procedimento foi realizado no dia 1 de novembro. O processo de credenciamento do HPSMVG se deu em função da permissão da diretoria vigente em conceder ao Banco de Olhos de Cuiabá, o trabalho de conscientização de possíveis doadores, bem como a abordagem da família para que autorize a captação de córneas.

A certificação do Hospital Osvaldo Cruz possibilitou o credenciamento dessa atividade, além do Pronto Socorro ter Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT).

Há pelos menos seis meses, o Hospital e Pronto Socorro do Município de Várzea Grande vinha buscando junto ao Banco de Olhos de Cuiabá, uma parceria de serviço para que a unidade pudesse realizar esse procedimento no próprio município, uma vez que possui equipe multidisciplinar capacitada para fazer toda a triagem que envolve o sistema de transplante de córnea.

Como explica a enfermeira auditora, Valdineya Leite Duarte, responsável pelo Banco de Olhos do PS, a parceria foi firmada em outubro e em novembro foi feita a primeira captação de córneas. "Esse procedimento realizado no Pronto Socorro de Várzea Grande é considerado um avanço e abre perspectivas para a captação não só de córneas, mas futuramente de todo o globo ocular. Abre também expectativas da unidade hospitalar em fazer a retirada de outros órgãos para transplante", projetou.

"É um passo enorme que estamos dando, pois neste primeiro momento só faremos a captação de córnea e futuramente de outros órgãos, para depois, com a especialização, como equipamentos modernos e outros avanços podermos fazer o procedimento completo do transplante e oferecer mais este serviço para os pacientes do SUS", disse Nei Provenzano, Diretor-Geral do HPSMVG.

A enfermeira reafirmou ainda que para que a doação de córneas seja efetivada é preciso que haja a confirmação do óbito e principalmente, a devida autorização da família. "É um processo doloroso, uma vez que a abordagem tem de ser feita para o parente de primeiro grau, e com tempo hábil para que todo o processo seja realizado dentro dos padrões determinados, na captação e no transporte do órgão. Após essas formalidades são realizados todos os exames que definirão se o órgão está em condições de ser transplantado. Todas as etapas são devidamente documentadas para que não ocorram imprevistos. Todas essas atividades precisam estar bem alinhadas com as demais unidades do país, a fim de que essa meta seja alcançada, a de possibilitar que cada vez mais pessoas possam ser beneficiadas com os serviços de transplante".

Para a captação da córnea, terá que ser respeitado o prazo de até 6 horas após o falecimento, para a retirada em casos de óbito normal. Já para os encaminhados para o Instituto Médico Legal – IML, desde que mantido sob refrigeração, este prazo pode ser de até 12 horas para a retirada, bastando comunicar o Banco de Olhos para providenciar a remoção do cadáver e promover a retirada.

"Tenho sempre pautado a busca pela saúde plena e humanizada para atender a todos que necessitam do Poder Público como suporte para uma área tão importante como essa", disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.