ALERTANDO

Senador de MT pede punição para responsáveis pelo jogo Baleia Azul; veja dicas

O senador afirmou ainda que aqueles que começam a jogar e tentam desistir são ameaçados

Redação 24 Horas News | 19/04/2017 20:05:11

O senador José Medeiros (PSD-MT)fez um alerta sobre o aumento de adeptos do jogo Baleia Azul entre os jovens brasileiros. Segundo artigo lido pelo senador, o game difundido pela internet já induziu mais de 140 jovens a cometerem suicídio, principalmente na Europa.

De acordo com o senador, após começar a jogar, o jovem recebe uma sequência de 50 desafios de um instrutor on line. Essas provocações começam com fazer cortes no próprio corpo e vão evoluindo até o último, que é tirar a própria vida.

 O senador afirmou ainda que aqueles que começam a jogar e tentam desistir são ameaçados pelos desenvolvedores do game. José Medeiros defendeu a punição dos responsáveis pelo jogo pelo crime de induzir ou instigar alguém a cometer suicídio.

"Baleia Rosa" surge para ajudar 

– Você, que está mexendo no jogo, saiba que está cometendo um crime esculpido no artigo 122 do Código Penal brasileiro de induzimento ou instigação ou auxílio ao suicídio, com pena prevista de reclusão de dois a seis anos, podendo a pena ser duplicada caso a vítima seja menor de 18 anos, o que na maioria das vezes é o caso – disse o senador.

A página Baleia Rosa, criada no Facebook, tenta se contrapor ao jogo Baleia Azul — que tem levado alguns jovens de diferentes países a se suicidarem. A ideia é propor um desafio do bem diariamente, com mensagens e atitudes positivas.

O jogo, criado por uma publicitária de 30 anos (que prefere manter a identidade em segredo), é o oposto do game da Baleia Azul. Ao invés de desafios que provocam dor e sofrimento, são atividades que fazem bem. Uma deles, por exemplo, pede que a pessoa ligue para os avós.

“Eu fiquei muito impressionada quando soube desse jogo. Eu e um amigo decidimos então criar essas atividades que fossem positivas, que ajudassem na autoestima das pessoas. A gente queria incentivar as pessoas a fazerem o bem”, explicou a idealizadora, ao UOL

Apesar da iniciativa do Baleia Rosa, o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, presidente eleito da Associação Psiquiátrica da América Latina, afirma que é necessário buscar apoio de um profissional em situações como essas.

 “Temos que tomar cuidado. Esses jogos atraem muito os jovens e podem se tornar vícios. É preciso ficar atento. Essa coisa transgressora (do Baleia Azul) tem potencial para colocar as pessoas em risco”, analisa o médico.

Outro ponto lembrado pelo especialista é a necessidade de se tratar a depressão como uma questão de saúde. “É uma doença, que precisa ser tratada. Temos que perder essa mania de falar que se resolve com uma conversa. Câncer é curado assim? Não. Então, tem que procurar um médico”, explica.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News