Servidoras da Secitec são aprovadas em mestrado na UFMT

| 25/03/2019 15:00:05

O programa é iniciativa do Fórum Nacional de Gestores (Fortec) e é realizado em formato de rede, com polos espalhados por todo o Brasil.

Estado incentiva capacitação de profissionais para promover melhorias no quadro funcional - Foto por: Lecticia Figueiredo | Secitec

Duas servidoras da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação foram aprovadas para fazer o curso de Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (Profnit Cuiabá). A aula inaugural da 2ª turma ocorreu na sexta-feira (22), no auditório da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Gerar recursos humanos e aprimorar a formação de profissionais que atuam na área de propriedade intelectual e transferência de tecnologia nos mais diversos setores da sociedade. Esse é o objetivo do Profnit em qualificar esses profissionais para atuar no desenvolvimento do país. O programa é iniciativa do Fórum Nacional de Gestores (Fortec) e é realizado em formato de rede, com polos espalhados por todo o Brasil.

O secretário da Secitec, Nilton Borgato, enfatizou a importância da qualificação profissional das servidoras que estão começando o curso. "A partir deste investimento queremos que façam a diferença no ambiente de trabalho e que aproveitem esta oportunidade ímpar, porque o Estado precisa de profissionais capacitados e preparados para ajudar no desenvolvimento".

Na abertura, o coordenador do mestrado, Josiel Figueiredo, disse que o momento é de comemoração e fez questão de ressaltar a parceria com o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) para a concretização do curso.

“O Profnit se apoia no estudo das condições necessárias para inovação e o empreendedorismo, muito importantes para o nsso Estado. Além disso, seu formato de rede e com atuação próxima do governo, institutos de pesquisa, setor produtivo e outros agentes sociais, ele demonstra a indissociabilidade do tripé Ensino, Pesquisa e Extensão”.

Uma das servidoras da Secitec que foi aprovada para o curso é  Lecticia Figueiredo. Ela atua como superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Inovação e disse que o interesse dela no curso é na área de propriedade intelectual, por causa da autoria de projetos. “O programa de mestrado é uma oportunidade de construir um ecossistema empreendedor na região, além de contribuir de forma efetiva para acelerar o processo de inovação do Estado”.

Josiel enalteceu o compromisso e responsabilidade de todos os envolvidos no processo de mestrado e enfatizou a importância do momento para a UFMT e para a educação pública de Mato Grosso.