OPERAÇÃO FRONTEIRA

Setor de Inteligência de MT atuou em Operação contra o PCC no MS

Redação 24 Horas News/Agências | 27/07/2017 18:42:48

As ações ocorrem nas cidades de Campo Grande, Ponta Porã, Cuiabá (MT) e Goiânia (GO), visando combater os crimes de organização criminosa

Policiais militares do Bope durante os trabalhos da operação no MS

Na manhã desta quarta-feira (26) o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, em conjunto com o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (Bope), deflagrou a Operação Fronteira, para o cumprimento de 15 mandados de prisão preventiva expedidos pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande(MS).

As ações ocorreram nas cidades de Cuiabá , Campo Grande, Ponta Porã(MS) e Goiânia (GO), visando combater os crimes de organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, comércio de armas, roubos, furtos, receptação e corrupção de menores, com atuação na fronteira do Brasil com o Paraguai e ramificações nos Estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Mato Grosso.

As investigações tiveram início em outubro de 2016 e culminaram com o oferecimento de denúncia criminal contra 21 pessoas integrantes da organização criminosa, além da prisão de outras 14 pessoas, durante o período de investigação.

Ainda foram realizadas apreensões de sete carros utilizados pela organização para o tráfico de drogas, 871 kg de maconha e 416 gramas de cocaína.

Dos 21 denunciados, sete já estão recolhidos no sistema prisional de Mato Grosso do Sul, de onde continuavam a praticar crimes em conjunto com os outros membros da organização criminosa que estavam soltos.

Em linhas gerais, o esquema funcionava da seguinte forma: alguns membros da organização providenciavam o carregamento da droga no Estado de Mato Grosso do Sul, a qual era transportada por meio de veículos roubados ou furtados por outros integrantes da organização com destino a outros Estados da Federação.

Nesse esquema, era comum a utilização de pessoas menores de idade e mulheres com o fim de não levantar suspeitas frente aos órgãos de fiscalização.

Participaram das operações de hoje a Agepen de Mato Grosso do Sul, a Polícia Militar do Estado de Goiás e o Setor de Inteligência da Secretaria de Justiça de Mato Grosso. 

O caso

A quadrilha desmantelada nesta quarta usava mulheres e crianças para fazer o transporte de drogas e armas do Paraguai para outros estados brasileiros, como São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Bahia.

Segundo o Gaeco divulgou em nota, investigações que começaram desde outubro do ano passado apontaram que o transporte das drogas em carros roubados ou furtados quase sempre era guiado por mulheres acompanhadas de crianças para não chamarem a atenção ao longo do percurso.

O Gaeco atuaram também em Ponta Porã (MS), Cuiabá e Goiânia (GO). Nesses últimos, o órgão contou com ajuda das autoridades locais.

Sete veículos utilizados pelo bando para o transporte das drogas foram apreendidos, além de 871 quilos de maconha e 416 gramas de cocaína.

Todos os detidos pela operação serão indiciados por crimes como tráfico de drogas, comércio de armas, roubos, furtos, receptação e corrupção de menores.

(Com assessoria do MS)