Supremo Tribunal português acata pedido da AGU para extraditar alvo da Lava Jato

| 13/09/2017 17:25:07

O Supremo Tribunal de Justiça de Portugal acatou pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para que o empresário Raul Schmhidt Felippe Junior, alvo da Operação Lava Jato, seja extraditado para o Brasil. Schmhidt, que tem cidadania portuguesa, está preso em Lisboa desde março do ano passado a pedido da Justiça brasileira e ainda pode recorrer do pedido de extradição ao Tribunal Constitucional português.

Raul Schmhidt é suspeito de intermediar pagamentos de propinas no valor de US$ 31 milhões aos ex-diretores da Petrobras Jorge Zelada, de quem seria sócio, Renato Duque e Nestor Cerveró.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, o empresário intermediou, em 2009, o pagamento de propina para a Diretoria Internacional da Petrobras na contratação da empresa Vantage Drilling Corporation para fretamento de navio-sonda por US$ 1,8 bilhão. Ele é acusado dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Ainda de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Schmhidt também teria intermediado o pagamento de propina em contrato de fornecimento de navio-sonda pela empresa Pride International.

Após pedido do MPF, a AGU tem atuado no processo por intermédio de um escritório português, que segue orientação dos advogados da União e da Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República (PGR).




ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News