CRIME NA FAMÍLIA RIVA

Tio e primo de deputada Janaina Riva são acusados de encomendarem a morte de Joaquim Riva  

Jornalista Jonas Jozino | 18/06/2019 11:44:24

As investigações apontam ainda que a morte de Joaquim Riva ocorreu porque ele havia ameaçado o sobrinho José Henrique de morte. Policiais capixabas chegaram a obter uma gravação em que a vítima dizia que “não gostava nada dele e que seria a pessoa que ele mais odiava no mundo e poderia demorar o tempo que fosse ele iria matar o sobrinho”.

 

 Em conjunto com policiais do Espírito Santo, a Polícia Civil de Mato Grosso desvendou os nomes dos mandantes da morte do tio da deputado Janaina Riva, Joaquim Riva. As mortes foram encomendadas pelo tio Geraldo Riva e seu pimo José Henrique Riva. Os dois são moradores da cidade de Juara, onde tem um salão de cabeleireiro,sendo que Geraldo Riva é irmão do ex-deputado e ex-presidente da Al, José Geraldo Riva e José Henrique Riva, seu sobinho. Apesar de desvendar os criminosos nenhum dos dois foram preso. Eles são considerados fugitivos.

 A vítima, conhecida como “Tio Quincas”, foi morta em março deste ano na cidade de Dores do Rio Preto, no Espírito Santo (ES). Outras três pessoas, que participara diretamente do crime e revelaram os nomes dos mandantes já estão presas. Elas confessaram que o “trabalho” foi acertado por R$ 30 mil, sendo que receberam R$ 15 mil antes do crime.

 No dia 10 de junho, foi preso Valdeir Soares dos Santos, apontado como “intermediário” entre os mandantes e os executores do crime. Em interrogatório, ele confessou sua participação e revelou a participação do irmão e sobrinho da vítima no caso.

 Valdeir relatou que, depois de receber determinada quantia em Juara, teria viajado para a cidade de Diadema em São Paulo, onde teria encontrado com uma pessoa que  considera por tio. Esse “tio” teria subcontratado terceiros, e esses então teriam ido com Valdeir para o município de Dores do Rio Preto.

 As investigações apontam ainda que a morte de Joaquim Riva ocorreu porque ele havia ameaçado o sobrinho José Henrique de morte. Policiais capixabas chegaram a obter uma gravação em que a vítima dizia que “não gostava nada dele e que seria a pessoa que ele mais odiava no mundo e poderia demorar o tempo que fosse ele iria matar o sobrinho”.