Viagem confirmada. Bolsonaro vai a Israel no dia 31 de março

Metrópoles | 15/03/2019 13:20:05

Os principais assuntos que o presidente irá tratar são segurança pública e troca comercial entre os países

Em uma tentativa de estreitar laços e marcar presença no cenário internacional, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), tem uma agenda cheia de viagens internacionais marcadas para este trimestre. Nesta sexta-feira (15/03), o governo confirmou que o presidente vai a Israel no dia 31 de março. Ele fica no país até o dia 3 de abril.

A data foi decidida em reunião que participaram o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o Embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. “Já estamos com grande expectativa para receber o presidente. Consagramos muito o Brasil”, afirmou o diplomata.

O primeiro jantar entre Bolsonaro e o primeiro ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está marcado para o dia 1º de abril. O objetivo da viagem, segundo Yossi Shelley, é aumentar a negociação de acordos comerciais entre os países e trabalhar as pautas de segurança pública.

“Essa viagem é para fazer andar a pauta econômica e para conhecer melhor o governo”, detalhou. O diplomata adiantou que já está acordado entre os países uma troca de conhecimentos na área de dessalinização da água do mar.

Shelley revelou ainda que os governos devem assinar contratos nas áreas de segurança pública e ciência e tecnologia. De acordo com o embaixador, Bolsonaro também está interessado em ver como as forças militares israelenses trabalham a criminalidade.

Outro ponto destacado pelo o diplomata, é uma visita que o presidente vai fazer aos hospitais do país para observar como são utilizados recursos tecnológicos em casos de cirurgias especiais.

Até o momento, além de Bolsonaro, apenas o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foi confirmado na viagem. Questionado sobre a troca das embaixadas brasileiras em Israel, Yossi garantiu que o tema não foi tratado durante reunião.

“Não tenho ideia sobre isso. Ele [Bolsonaro] é um grande líder, sabe o que tem que fazer”, afirmou. “A soberania do presidente ainda está aqui”, disse. “Quando levantamos da cama devemos divulgar notícias boas, que deixam os outros felizes. Essas notícias, sobre terrorismo, crime, esse não é o meu papel”, concluiu, encerrando o assunto.

Agenda internacionalIsrael estava na lista de países com visita confirmada de Bolsonaro. Nesta terça-feira (19/3), ele tem encontro marcado com o presidente americano, Donald Trump, nos Estados Unidos, e, no dia seguinte (20/3), o chefe do executivo viaja com sua equipe rumo ao Chile, retornando no sábado (23/3). Para o segundo semestre, está confirmada uma visita oficial à China.

“A gente volta, descansa acho que dois, três dias, e vamos para Israel”, confirmou Bolsonaro em live no Facebook, ao lado de Ernesto Araújo. “Com toda a certeza, vocês gostarão muito do que nós trataremos nesse país irmão e amigo”, concluiu o presidente.

Jornalista: Natália Lázaro