ALMT lança livro sobre a fronteira Brasil-Bolívia em Mato Grosso

Redação 24 Horas News | 17/03/2018 18:59:45

A Assembleia Legislativa lança na próxima terça-feira (20/3) na sede da Sematur em Cáceres, o livro “A Fronteira Brasil-Bolívia em Mato Grosso – 2016”, uma ampla pesquisa sobre a realidade física, econômica e social da região que integra os dois países. O objetivo da publicação é contribuir para subsidiar o debate sobre políticas e programas que promovam o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida da população.

Esta é a segunda de uma série de publicações iniciada em 2016 com a edição do livro “Estatísticas do Vale do Cuiabá”. Através de estatísticas e análises, os livros fazem um diagnóstico completo da realidade dos municípios e regiões, subsidiando o trabalho dos gestores públicos e privados, servidores, técnicos e acadêmicos em geral.

Para o deputado e 1º Secretário Guilherme Maluf (PSDB), o Legislativo deve investir na produção de conhecimentos que melhorem as políticas públicas para as diferentes regiões do estado. “Além das missões institucionais de legislar e fiscalizar, a Assembleia está dando sua contribuição para gerar novos conhecimentos que podem aprimorar as políticas públicas com reflexos diretos na vida das comunidades”, destacou.

Conhecer para desenvolver

Esta perspectiva motivou a confecção do livro que organiza e sistematiza informações sobre as relações fronteiriças Brasil-Bolívia, para melhor compreender este universo complexo e dinâmico de relações econômico-sociais.

As atividades de coleta de informações, sistematização e análise, foram realizadas entre julho e outubro de 2016. A equipe coordenada pelo professor Sílvio Monteiro percorreu mais de 15 mil km nos municípios fronteiriços, levantando e checando informações, realizando entrevistas e coleta de dados in loco. Mapas, croquis, tabelas e gráficos organizam e referenciam as estatísticas quantitativas e qualitativas.

O trabalho está estruturado em capítulos que abordam aspectos históricos, geográficos, econômicos, legislação, infra-estrutura física, transportes, população  saúde, educação, segurança e comunicação, informações essenciais para futuros programas de desenvolvimento da região e para o próprio planejamento das prefeituras.

O professor Sílvio Monteiro destacou que a carência de estudos sobre a realidade fronteiriça, é muito grande. “As autoridades bolivianas, particularmente no Consulado em Cáceres, e as Alcadias de San Matias e San Ignácio, assim como suas organizações, lideranças, técnicos e cidadãos, colaboraram intensamente com as pesquisas e ficaram satisfeitos com esta iniciativa da ALMT em compilar em livro as informações básicas sobre a fronteira”, explicou.

Na apresentação do livro, uma citação lembra que a própria Constituição brasileira, em seu Art. 4º, prevê que “a República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações”.

Para o deputado Guilherme Maluf, “a região da fronteira Brasil-Bolívia é um território de cooperação entre os dois países, que continua dinâmico e aberto, e estes estudos certamente estimularão outros avanços neste processo desafiante de produção de novos conhecimentos”. O livro é dedicado aos fronteiriços brasileiros e bolivianos que, no seu trabalho anônimo, consolidam as relações fraternas entres nossos países.