Taques não comparece em evento no MS com Temer

Redação 24 Horas News | 21/10/2017 16:47:30

 

Na cerimônia, Temer validou acordo firmado em 2016 entre os governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para a preservação do Pantanal. Por esse acordo, chamado de "Carta Caiman", o Pantanal "passou a ser único" para os dois Estados. O documento previa que os dois governos estaduais criaram grupos de trabaho para discutir ações integradas para preservar o bioma e promover o desenvolvimento econômico e social na região da planície.

O governador de Mato Grosso não tinha confirmdo a presença, segundo a assessoria de imprensa de Cuiabá.

Em busca de agenda positiva em meio à tramitação da segunda denúncia na Câmara, Temer também assinou decretos ligados ao meio ambiente. Um deles prevê conversão de multas ambientais aplicadas pelo Ibama e pelo Instituto Chico Mendes de Conversação da Biodiversidade (ICMBioo) e que ainda se encontram na esfera administrativa em ações para preservação ambiental.

Para isso, a União oferece desconto de até 60% nas multas. Com a medida, governo espera arrecadar R$ 4,6 bilhões. 

E Maia?

A quatro dias para a votação da segunda denúncia na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer disse no início da tarde deste sábado (21) que sua relação com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está "tranquila".

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, após participar de evento sobre a preservação do Pantanal, no interior do Estado do Mato Grosso do Sul, Temer fez afagos a Maia e afirmou que não há qualquer ato do parlamentar fluminense que tenha sido prejudicial ao governo. 

Na entrevista neste sábado, Temer evitou responder se está confiante de que conseguirá barrar a segunda denúncia no plenário da Câmara, assim como aconteceu com a primeira. "Isso vou deixar por conta da Câmara dos Deputados", desconversou.

Presentes

O evento contou com a participação do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e de lideranças políticas locais e de outros Estados. Entre os deputados federais presentes, estavam  Fábio Garcia (PSB-MT) ,Carlos Marun (PMDB-MS), Fausto Pinato (PP-SP), Danilo Forte (PSB-CE), Tereza Cristina (PSB-MS) e Laerte Bessa (PR-DF).